Crítica às negociações de paz

Luis Arce Borja

El Diario de 29 de abril 2003

O governo colombiano e as FARC mantêm negociações de paz.

Diversos grupos guerrilheiros estão envolvidos em diálogos e mesas redondas com os representantes do Estado. Lançam formidáveis ofensivas guerrilheiras, porém imediatamente pedem negociações de paz. Que há por detrás da solução política e pacífica ao conflito duradouro? Em termos gerais, é dito que mediante este caminho se pode resolver a guerra e pôr fim às sequelas sociais que originaram o conflito, inclusive com a alegação de que por esta via se vislumbram soluções sociais e políticas a favor dos oprimidos. Nepal e Colômbia nos servem de elementos para esta análise. Nesses países se desenvolvem dois dos mais importantes processos armados da atualidade. No primeiro caso, a luta armada é dirigida pelo Partido Comunista do Nepal (maoísta), e no segundo caso são as Forças Armadas Revolucionárias (FARC), da Colômbia, as que encabeçam as ações subversivas. Estes grupos armados, diferentes em suas concepções doutrinárias, coincidem em pretender resolver a guerra civil através das negociações de paz com os representantes do Estado.

Continua…

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: