Os 10 mandamentos para novos usuários de Linux

1. Não logarás como root.

2. Usarás o gerenciador de pacotes sempre que possível.

3. Serás parte de uma comunidade.

4. Lerás a documentação e manuais.

5. Usarás o sistema de suporte.

6. Buscarás.

7. Explorarás.

8. Usarás a linha de comando.

9. Não tentarás recriar o Windows.

10. Não se darás por vencido.

1. Não logarás como root.
Use “sudo” o “su -” para as tarefas de administração do sistema.
2. Usarás o gerenciador de pacotes sempre que possível.
Às vezes, a instalação a partir do fonte não pode ser evitada, mas quando puder, use o gerenciador de pacotes da sua distro para instalar softwares, também poderás usá-lo para atualizá-lo e removê-lo. Este é um dos pontos fortes do Linux.
3. Serás parte de uma comunidade.
Dê livremente o que recebeu gratuitamente. Ofereça ajuda e conselhos em tudo o que puder.
4. Lerás a documentação e manuais.
Sempre leia a documentação. As pessoas que escrevem softwares tentam antecipar as suas dúvidas, respondendo-as antes que pergunte.
5. Usarás o sistema de suporte.
Mudar para o Linux pode ser difícil. Pode ser frustrante, mas há pessoas que podem e querem te ajudar. Deixe-os fazer o seu trabalho.
6. Buscarás.
Na maioria de dos casos, suas perguntas e dúvidas já foram respondidas. Tente buscar as respostas antes de perguntar à alguém.
7. Explorarás.
O Linux lhe abre um novo mundo de opções e possibilidades. Tente tudo o que puder.
8. Usarás a linha de comando.
Especialmente para configurações. Use a interface gráfica para que o seu sistema funcione perfeitamente, mas tente conhecer a opção também na linha de comando. Em alguns casos, a linha de comando é a única forma de usar algumas das tantas características avançadas do Linux.
9. Não tentarás recriar o Windows.
O Linux não tenta ser clone do Windows. É diferente. Aceite e aprecie as diferenças.
10. Não se darás por vencido.
Tente com diferentes distribuições até encontrar a que mais goste. Instale outras versões de vez em quando. Tente com diferentes programas que sirvam para um mesmo propósito antes de fazer sua escolha (amarok, xmms, beep, exaile para música; azureus, ktorrent, deluge para bittorrent). Se não gosta dos programas “de fábrica”, lembre-se que você quase sempre pode mudar para um mais adequado.

Lido aqui

Retirado de [tecno-logic]

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: