O MPL morreu! Viva o MPL!

Estava fuçando nas minhas tralhas e acabei achando o Manual de Formação de Núcleos do Movimento Passe Livre de Curitiba. Essa foi a minha última contribuição ao movimento antes de ser obrigado a me afastar. Só aceitei o afastamento se fosse dado continuidade a formação de núcleos e a utilização do manual, mas infelizmente os oportunistas que defenderam o afastamento abandonaram a idéia. Digo isso, porque não posso falar em abandonar a praxis, coisa que nunca tiveram.

Ao invés do trabalho de base, preferiram fazer uma campanha de calúnia a minha pessoa, além de transformar o que era pra ser um movimento de massas em um clube de 3 universitários. Pior pra vocês, estão queimados nos colégios e nas faculdades, além dos sindicatos que apoiavam, como tinha dita na época, a base fez o seu julgamento e ainda mantem contato comigo.

Não tenho interesse de criar outro MPL ou de retomar a luta passando por cima de quem assinou a carta, fazendo o que fiz com os oportunistas do PSOL quando o DCE da UFPR tentava impor a sua visão sectária ao coletivo. Na primeira reunião do ano passado, havia dito que não poderia me empenhar muito e que provavelmente sairia do MPL para dar prioridade a minha atividade econômica. Atualmente quem está levantando a bandeira do Passe Livre, está fazendo apenas pra aparecer e ficar famoso, fazendo contato com gente que defende a UNE e toda aquela pelegada que tem as velhas práticas de gabinete que o MPL visa superar.

Faço tal afirmação, pois os ex-membros e o pessoal que ainda está lista reclama da situação de Curitiba. Não acompanho mais o movimento e as listas, tanto locais como nacionais, segui o conselho de uma amiga que presenciou todo o processo. Disse que era melhor eu me calar por um tempo, pois qualquer que dissesse daria argumento pro oportunismo. Quando fui afastado, no plano nacional o MPL tentava se reorganizar, mas ainda persistia as idéias hippies e pequeno burguesas de algumas cúpulas, além de prevalecer a tese do comitê político, ao invés do movimento de massas.

Em Curitiba a situação era parecida, muitos achavam o manual uma imposição, o mesmo se diz do trabalho de formação de base. Outros não participaram do debate e no final das contas eram contra por ser contra. O debate era horrível e sofrível, pois ao invés de se travar um debate político sobre pontos de vista e sobre estratégia, se travava uma luta contra o censo comum e as concepções preconceituosas.

Paciência é uma virtude, mas ela acaba quando a outra parte não abre mão de suas posições derrotadas no debate. Outros ainda foram piores, defendiam o manual como o maior feito do coletivo e hoje o descartam. Realmente uma atitude hipócrita, de quem veste a carapuça e sempre defende a opinião dominante, sempre se esquivando de debates e do contraditório, tentando ser unanimidade.

Hoje, apoio qualquer movimento de refundação do MPL em Curitiba, que tenha como proposta tirar o MPL local dos oportunista e que o novo grupo ascendente aplique o manual e faça um processo massivo de formação de base. Coisa que necessita de uma boa formação e muita disciplina.

Sobre o MANUAL

Foi fruto de 2 meses de debate, não teve a participação esperada, pois a inexperiência dos membro ajudava na redundância e na falta de foco, além da hippisse de uns. De qualquer forma, o texto foi muito debatido, tendo uma média de 7 pessoas por reunião. Bem, o manual é uma síntese das cartilhas que a Campanha Jubileu Sul fez, somado ao processo de formação do CMI e núcleos de base das organizações classistas. Ao meu ver o manual ficou horizontal demais, muito organizativo e pouco político, além de ter uma proposta de atuação por demais comportada. A sua redação é direta e simples, o que é uma vitória. A diagramação foi feita pelo Ota do CMI de Curitiba e tem um glossário que fiz sobre alguns tópicos de Ciência Política e Teoria Geral do Estado, que estavam pendentes.

 

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: