considerações sobre o protesto contra o aumento dos parlamentares

Essas manifestações que ocorreram em Curitiba e em Brasília demonstraram a indignação da população frente ao aumento dos parlamentares, apesar de ter sido uma manifestação da classe média, que soube dessa notícia através do sensacionalismo do Estadão e da Rede Globo, bem como dos demais meios de comunicação que tentam ensaiar uma interação com esse estrato social que se diz bem informado.

Antes de sair repetindo o discurso sensacionalista da mídia, é preciso saber o que está por trás desse aumento. O motivo do aumento foi uma resolução do CNJ – O Conselho Nacional de Justiça, que burocraticamente falando foi umas das poucas coisas decentes que o (dês)Governo Lula fez. O conselho elaborou uma norma propondo um teto para o funcionalismo público, esse teto é o salário dos Ministros do Supremo, algo em torno de R$ 24.500. Mas por que criaram esse teto?

Para moralizar o nosso imoral judiciário, o teto foi um esquema pra acabar com a mamata que ocorria em alguns Tribunais de Justiça onde um Desembargador ganhava R$ 50.000,00 acumulando várias funções, promoções e bonificações. Foi por isso que se resolveu criar esse teto, para coibir esses salários de marajás.

Do outro lado, está totalmente correto dentro da lógica da pólis e do direito o aumento retroativo proposto pela Câmara. Porém não é porque está pleno de direito que esse aumento é moral, mas, imoral ainda foi o posicionamento hipócrita do STF – Supremo Tribunal Federal, que de forma demagógica barrou o aumento só pra fazer média com a classe média reacionária que ontem saiu as ruas. Além disso esse aumento iria proibir que outros parlamentares que já tiveram outros cargos públicos agregassem a sua remuneração de parlamentar essas outras quantias, ou seja eles só poderiam ganhar no máximo a quantia desse aumento e nada mais.

Estou acompanhando essa agitação com olhos bem abertos, pois a mídia e os reacionários estão com largos sorrisos após esses acontecimentos, já tentaram nesse ano ensaiar um marcha no pior estilo, Tradição-Família-e-Propriedade, que diferente do que ocorreu ontem não teve muita adesão.

Quem deve estar realmente satisfeito com esses acontecimentos é o Lula, pois agora pode jogar na cara do Legislativo esse fato, o fato que o povo não está mais se sentindo representado pelo Legislativo. Pode agora ensaiar umas manobras populistas, da mesma forma que os reacionários já se vem com mais moral para dar uns pitacos e ensaiar um golpe. Digo isso, vendo os comentários reacionários a cerca do Governo Lula e etc. Não sou nenhum petista e muito menos simpatizante, mas esses comentários preconceituosos que a classe política é tudo a mesma merda, que eles não valem nada é um tremendo problema. Isso deforma a visão do que politicamente está ocorrendo e de onde está o verdadeiro problema e quem devemos combater.

O problema é que esses parlamentares são meros fantoches de grupos políticos e economicamente organizados que governam esse país a 500 anos. Quem tem poder são as multinacionais que criam as leis para se beneficiarem, da mesma forma que burlam essas mesmas leis que criaram pra se beneficiarem novamente, que mandam e desmandam nacionalmente, que botam e tiram quem está no poder e que apesar de tudo isso que fazem na nossa cara e ninguém enxerga! E essa corja foi a mesma que criou essa situação de indignação ocorrida ontém. Aliás, qual foi o comportamento do mercado com o que ocorreu ontem?

Ele pouco se importou! Da mesma forma que não deu a mínima sobre os escandalos que ocorreram no ano passado e na véspera dessa eleição! Porém quando está em disputa qualquer lei que defende os nossos já precários direitos e garantias fundamentais como as Leis Trabalhistas, Leis Ambientais ou Leis que tratam da Saúde, da Educação e da Segurança, esse mesmo mercado que não deu a mínima ao que aconteceu ontem começa a passar mal, a aparecer nos jornais como se estivesse doente ou apreensivo, da mesma forma que esse mercado vibra quando essas leis estão sendo destruídas por esse governo. Ou seja, esse mercado vibra quando o Estado brasileiro capenga é destruído, ou como eles dize, enxugado.

Bem, temos que aguardar um pouco mais, pois essa pressão do povo frente aos políticos é algo que a muito tempo não se via, da mesma forma que a idéia de protestar na diplomação dos parlamentares mostrou-se ser uma ótima tática de mobilização contra o poder instituído. O jeito é continuar observando e analizando esses acontecimentos, mas que uma coisa fique claro: os reacionários estão muito a frente na disputa pela indignação da população e esse fato tem que ser observado pelas forças populares com olhos bem abertos, para não se repetir o que rolou em 1964.

Frederico – frederico@tribunadorock.com

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: