enquanto isso há exatamente 20 anos

 

14/11/1986


O manifesto do voto nulo

 

 

A campanha pelo voto nulo, acionada em Brasília por militantes de várias entidades alternativas – entre as quais o Partido Verde, o Centro Anarquista, grupos autônomos Gays, mulheres oprimidas de Papuda e até um grupo radical do PT – chega a preocupar a muitos. Mais do que uma manifestação restrita a uma minoria de descrentes com qualquer validade nas eleições de amanhã, os pregadores do voto nulo, elaboraram uma programação de ação que usou de todos os veículos e canais possíveis para divulgar seus manifestos.

Assim, em Brasília onde a campanha para estas eleições, reveste-se de um sentido especial – na qual, pela primeira vez a população escolherá seus deputados e senadores – o posicionamento dos defensores do Voto Nulo não deixa de ser curioso. E mais interessante é que aquilo que pode parecer algo apenas simbólico cresceu nas últimas semanas, razão de preocupação dos próprios partidos que buscam desesperadamente cada voto útil.

xxx

Um dos (muitos) manifestos distribuídos pelos defensores do Voto Nulo é radicalíssimo em seu conteúdo e, apenas como curiosidade e informação, aqui o transcrevemos.

“Mesmo que as OLIGARQUIAS, os LATIFUNDIÁRIOS e os EMPRESÁRIOS tivessem escolhido “santos”, “poetas”, “gênios”, “cientistas” ou os indivíduos mais confiáveis da sociedade para candidatos à Constituinte, ao Senado, à Câmara e ao Governo, mesmo assim a nossa concepção sobre as ELEIÇÕES seria a mesma, isto é, de que nenhum desses personagens tem o direito, o poder e a competência para LEGISLAR em nosso nome. Estamos saciados dessa máfia, desses parasitas levianos e interesseiros que não passam de mares esgotados (…) Todos turvam as águas a fim de parecerem profundas… É em função disso que, dessa nossa janela, queremos fazer chegar nosso grito até os eleitores dizendo:

1. Vote Nulo – não deixe que os latifundiários, os empresários, os usineiros, os intelectuais e outros membros da chamada “Classe Alta” que ocupam a Câmara e o Senado te usem mais uma vez.

2. Vote Nulo – Os candidatos ricos de hoje são os mesmos que ontem sugaram o sangue de teu pai, de teus irmãos, avós e amigos… e os candidatos pobres de hoje serão os que sugarão teu sangue amanhã.

3. Vote Nulo – Nenhum desses canalhas fará algo por tua vida e muito menos por tua liberdade. Depois dos comícios eles se reúnem em mansões para tomar o vinho e a vodka que nem tu nem teus filhos tomarão jamais… além de seduzirem tua irmã, tua filha e tua mãe.

4. Vote Nulo – Nenhum candidato tem um programa de governo que te interesse… Ouça os chavões, as promessas, as mentiras lavadas que levam até tua casa… como se todos fôssemos surdos, cegos e idiotas.

5. Vote Nulo – Ou nunca deixarás de ser filho, neto e bisneto de burocratas, desses escravos sem remédio que enchem os ministérios, os quartéis e as embaixadas…

6. Vote Nulo – Porque o autor de BRASIL SEMPRE representa o pensamento ideológico de todos nossos generais.

7. Vote Nulo – Porque tu és o único que não tens conta na Suiça, no Uruguai e até no Paraguai.

8. Vote Nulo – Não permita que esses delinquentes legislem sobre teus filhos e filhas…

9. Vote Nulo – Os povos mais livres e mais saudáveis jamais recorrem às urnas.

10. Vote Nulo – Veja a TV e logo perceberás que os candidatos ou são analfabetos desprezíveis ou larápios perigosos… ou direitas assassinos ou esquerdistas ávidos pelo poder…

11. Vote Nulo – Todos os candidatos são filhos e defensores da TFP (Tradição, Família e Propriedade)… Os cabos eleitorais dessa gentalha estão tão eufóricos apenas porque receberão uma parte do banquete… mas tu seguirás desempregado ou subempregado…

12. Vote Nulo – Vamos juntos dar um show de consciência nesses velhotes bastardos que acreditam “Mandar” numa massa de analfabetos…

13. Vote Nulo – Nós, os jovens e as mulheres, temos nas mãos os instrumentos para desmantelar essa palhaçada hedionda…

14. Vote Nulo – Plante hoje a semente de tua liberdade futura. Não colabore com a canalhice institucionalizada. Não leve esses delinquentes ao poder. Vote Nulo. Não seja conivente com essa massa traidora de “representantes do povo”…

15. Vote Nulo Hoje – ou então, assuma depois sozinho teu “calvário”, sozinho ou com aqueles que comigo fortaleceram essa farsa… sem greves e sem melodramas…


Texto de Aramis Millarch, publicado originalmente em:

Veículo: Estado do Paraná

Caderno ou Suplemento: Almanaque

Coluna ou Seção: Tablóide

Página: 17

Data: 14/11/1986

Retirado de http://www.millarch.com.br/ler.php?id=1876

Frederico – frederico@tribunadorock.com

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: